Usina da Mulher

Saiba como tirar proveito dos inúmeros benefícios dessa substância

Por Gabriela Santos

(Youngoldman/Thinkstock/Getty Images)

Se você acessou esta matéria esperando ver um monte de imagens de antes e depois como está acostumada a ver nas redes sociais e que geralmente são as mesmas pessoas para produtos diferentes, então recomendamos a fechar esta página e voltar para sua rede social.

Agora, se deseja saber como um novo teste realizado pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP) da USP com 60 voluntárias mostrou que é possível reduzir rugas e flacidez com resultados positivos em apenas 90 dias ingerindo uma proteína hidrolisada diariamente, então convidamos a ficar e ler esta matéria até o fim.

 

Antes, entenda rapidamente como surgem as rugas e flacidez

O colágeno é produzido normalmente no nosso organismo desde que nascemos. Contudo, quando entramos na fase da maturidade, sua deficiência começa a ser notada, com a diminuição da elasticidade da pele, o aparecimento de rugas e o aumento da fragilidade articular e óssea.

Muitos estudos já mostraram que a partir dos 30 anos, o corpo sofre uma perda de colágeno por volta de 1% por ano. Já dos 50 para frente o nosso corpo passa a produzir apenas uma média de 35% do colágeno necessário para os órgãos de sustentação.

Muitos acreditam que a queda na produção de colágeno seja uma das principais causas do envelhecimento, uma vez que com a diminuição do colágeno os músculos ficam flácidos, a densidade dos ossos diminui, as articulações e ligamentos perdem sua elasticidade e força, e a cartilagem que envolve as articulações fica frágil e porosa.
A deficiência de colágeno está também associada com a diminuição da espessura do fio capilar e com a desidratação e perda de elasticidade da pele, culminando em flacidez e no aparecimento de rugas e estrias.

Menopausa colabora para a perda de colágeno

Todos nós perdemos colágeno ao longo dos anos, mas as mulheres são as que mais sofrem perdas, uma vez que elas apresentam uma quantidade menor desta proteína no corpo, quando comparada aos homens.

Além disso, a deficiência de estrogênio que ocorre no sexo feminino por volta dos 45-50 anos faz com que haja uma diminuição da quantidade dos chamados fibroblastos, células responsáveis pela produção do colágeno, que junto com outra proteína, a elastina, compõem a trama de sustentação da pele.

Toda essa mudança provoca mudanças bruscas no corpo das mulheres. Acontece a redução do fluxo de sangue pelos vasos e leva a uma menor capacidade de retenção de água pelas células, além de desacelerar a atividade das glândulas sebáceas e sudoríparas, que produzem a oleosidade que protege a pele como um filtro natural. Sem essa irrigação e hidratação a pele acaba ficando seca, enrugada e flácida, quebradiça e fina e muito mais sensível a escoriações e aos efeitos da exposição solar. Outro problema constatado pela perda de colágeno é a dificuldade na cicatrização. Com efeito, pequenos cortes acabam levando mais tempo para cicatrizar e as manchas na pele se proliferam com maior rapidez. Lembra da Vovó? Então.

Estudos apontam que com a menopausa a mulher acaba perdendo uma média anual de 2% de colágeno. A velocidade do processo vai depender da presença de fatores de risco como o tempo que a pele foi exposta ao sol ao longo da vida e o hábito do tabagismo. Estudos mostram que o cigarro pode aumentar de duas a três vezes o número de rugas em mulheres de cor branca de meia-idade, ao reduzir muito a irrigação sanguínea das camadas que formam a pele.

Mas, calma. Existe solução e você vai conhecer agora

O que muita gente desconhece é que é possível reduzir as rugas e a flacidez do corpo e do rosto sem necessariamente recorrer ao Botox ou cirurgias invasivas. Se perdemos colágeno, o que precisamos fazer então? Não existe segredo, precisamos repor o colágeno do corpo. É necessário ter uma alimentação equilibrada para que aconteça a reposição da proteína no corpo. Essa alimentação deve ser rica em alimentos de origem animal, tais como as carnes, principalmente as vermelhas. Isso porque elas são excelentes fontes de proteínas e colágeno. Só isso? Não.

Entretanto, somente a alimentação não é capaz de fornecer a quantidade ideal dessa proteína que nosso organismo necessita a partir dos 30-40 anos.

O brasileiro consome habitualmente menos de 2 gramas de colágeno por dia –a maior parte proveniente da carne–, e isso é muito pouco. Ainda mais quando você pensa que 30% de toda a proteína que existe no corpo é colágeno. Ele está presente na pele, nas articulações, na fáscia (a tal pele branca) que reveste cada músculo, nos tendões e nos ligamentos. Até mesmo os vasos sanguíneos só são elásticos e flexíveis, suportando a pressão do sangue, porque têm colágeno. Ao longo da vida, porém, esse colágeno todo vai se degradando. No rosto, então, surgem as rugas. As cartilagens se desgastam e pode aparecer uma osteoartrite. O volume dos músculos diminui, no fenômeno chamado sarcopenia.

É aí que entra a Suplementação. E nós mulheres agradecemos

A princípio parece simples. Ingerir colágeno. Mas não é um simples Colágeno. Existem dois requisitos que devemos ficar atentas para não jogar dinheiro fora.

O primeiro deles é o tipo. Existem três principais tipos de colágeno: o colágeno tipo 2, que age nas cartilagens, como joelhos e tendões e ajuda a combater as famosas “ites”, e os colágenos 3 e 1, que agem exclusivamente na pele.

Para quem buscar tratar das rugas e flacidez, os colágenos corretos são os colágenos do tipo 3 e 1.

São esses tipos de colágeno que renovam e hidratam a pele, promovem maior elasticidade reduzindo rugas e flacidez, além de fortalecerem cabelos e unhas.

O segundo requisito apontado em todas as pesquisas é que o Colágeno para ter maior absorção e apresentar melhores resultados, ele precisa estar na forma “hidrolisada”.

Hidrolisada significa que a molécula de colágeno foi “quebrada” em partículas bem pequenas, para que assim o corpo consiga absorver com mais facilidade.

Isso é necessário pois o colágeno não hidrolisado como das gelatinas é uma partícula muito grande, e caso seja consumido nesta forma, o corpo não vai conseguir absorver e vai eliminar todo esse colágeno pela urina.

 

Agora vamos ver de fato o que a Suplementação pode fazer contra as temidas rugas e flacidez

Logo nos perguntamos: e onde está a prova social? A essa hora algumas já devem estar duvidando de que isso funcione, até porque não colocamos nenhuma imagem dessas “antes e depois” para tentar convencer ninguém, não é mesmo?

Pois bem, é preferível acreditar nessas imagens que invadiram a internet e nem sabemos de onde surgem ou em estudos científicos com testes realizados em humanos por conceituadas instituições?

Estudos não faltam para demonstrar a eficácia do Colágeno Hidrolisado, devolvendo firmeza, hidratação e atenuando rugas.

Podemos citar como um dos exemplos, um estudo recente que comparou os efeitos de três produtos à base de colágeno hidrolisado em 60 mulheres que tinham idades entre 46 e 69 anos. Depois de 8 semanas, os grupos que tomaram qualquer um dos três produtos apresentaram maior firmeza da pele e elasticidade do que as voluntárias que tomaram placebo. As participantes também notaram melhora nas rugas. O trabalho foi realizado por pesquisadores do Centro de Farmacologia Voltado à Dermatologia (CPAD) do Hospital L’Archet 2, na França.

Ou ainda um estudo publicado na revista científica Skin Pharmacology and Physiology mostrou que a elasticidade da pele de voluntários aumentou 10% com a ingestão de 2,5 gramas do suplemento diariamente durante um período que variou de quatro a oito semanas. A ação do colágeno hidrolisado reduziu em 32% o volume das rugas e aumentou 10% a elasticidade, para as mulheres acima de 50 anos.

Por fim, tem ainda outra pesquisa bastante reveladora e é a que mais gostamos, porque foi realizada aqui mesmo no Brasil, na USP. Confiram:

Confira a matéria completa da pesquisa realizada na USP com Colágeno Hidrolisado.

 

Avaliação mostrou que o hidrolisado agiu de forma progressiva na camada mais profunda da pele, tornando-a Mais Firme e Diminuindo a Flacidez – Foto: FCFRP – Patrícia Maia Campos/Arquivo Pessoal

O uso do suplemento alimentar hidrolisado de colágeno  melhora a firmeza e a elasticidade da parte mais profunda da pele, reduzindo a flacidez. A conclusão é da pesquisa realizada na Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP) da USP, que avaliou os efeitos dessa Proteína em mulheres com idades entre 45 e 60 anos. Após apenas 90 dias de uso, os testes demonstraram uma melhora progressiva nas condições da pele, indicando que o hidrolisado pode complementar o tratamento com cosméticos à base de colágeno.

O hidrolisado é um pó que é vendido em sachês ou Cápsulas para ser tomado com água. “O produto é isento de registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o que permitiu a realização dos testes”, conta a professora Patrícia Maia Campos, da FCFRP, que realizou a pesquisa. “As amostras utilizadas no estudo foram cedidas por um fabricante do produto, vendido como suplemento alimentar.”

Participaram dos testes 60 voluntárias, em um tipo de estudo denominado “duplo cego placebo controle”. “As voluntárias não eram informadas se estavam ingerindo o hidrolisado de colágeno ou o placebo, que é uma substância sem efeito nenhum. Depois de 90 dias, quem tivesse tomado o placebo era convidado a tomar o hidrolisado por mais 90 dias”, relata a professora. As mulheres participantes tinham entre 45 e 60 anos de idade, e não podiam estar tomando medicamento ou fazendo reposição hormonal. “Essa fase, conhecida como pele madura, é a que há mais reclamações sobre rugas, flacidez e manchas.”

Resultado Da Pesquisa

Ação progressiva - Firmeza na Pele e Redução de Flacidez

Cada voluntária tomou 10 gramas (g) de hidrolisado por dia, durante 90 dias. A cada 45 dias eram feitos dois tipos de exames. “Um deles era o ultrassom da derme, que é a camada mais profunda da pele, que media sua ecogenicidade, indicando a densidade e a firmeza da pele”, explica Patrícia. “O outro teste é o do Cutometer, que mede a propriedade elástica da pele.”

O exame de ultrassom demonstrou que o hidrolisado agiu de forma progressiva na camada mais profunda da pele, tornando-a mais Firme e Diminuindo a Flacidez. “O efeito foi conseguido com o uso oral. No caso de cosméticos com colágeno, que são de uso tópico, aplicados na pele, essa ação, além de superficial, é menos duradoura”, destaca a professora.

O Cutometer indicou uma melhoria da elasticidade e da hidratação da pele. “Nesse caso, o resultado foi similar ao verificado com o uso tópico em outros estudos, demonstrando que os dois tratamentos se complementam.”

O colágeno utilizado no estudo tem origem animal (bovina). “Sua ação é justificada pela alta concentração de três aminoácidos principais, entre eles a hidroxiprolina, em sua composição, os quais estão relacionados à síntese de colágeno”, explica a pesquisadora. “Quando a síntese é estimulada, o Colágeno Melhora a Densidade e Firmeza da pele, efeito observado no estudo clínico por medidas instrumentais.”

De acordo com Patrícia, a origem da pesquisa está nos estudos sobre o uso de alimentos e cosméticos como medicamentos, chamados respectivamente de nutracêuticos e nutracosméticos. “A ideia era saber se havia uma diferença nos resultados do tratamento entre a ingestão, típica dos alimentos, e o uso tópico, mais comum nos medicamentos”, relata. “Outra pesquisa, com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), também avaliará se há diferença entre o uso oral e tópico de substâncias com ação despigmentantes no tratamento da hiperpigmentação da pele.”

shadow-ornament

A SOLUÇÃO

Gente, vamos combinar, ficou alguma dúvida de que o Colágeno Hidrolisado é fundamental para melhorar o aspecto da pele no que tange as rugas e flacidez? Bom, com diversos estudos já feitos e após entendermos como o aparecimento de rugas e flacidez (processo de envelhecimento) está intimamente ligado com a perda gradativa de colágeno em nosso corpo, é evidente que a reposição dele é fundamental para que possamos retardar o envelhecimento e melhorar a saúde de nossa pele como um todo, principalmente as rugas e flacidez.

A dermatologista Thais Mesquita afirma que o seu uso mais indicado é na forma do colágeno hidrolisado. “É difícil uma proteína grande como o colágeno ser absorvida no intestino, por isto ele precisa ser hidrolisado (quebrado em pequenos pedaços) e no processo de digestão, ele é transformado em aminoácidos, que serão utilizados como matéria prima na síntese de colágeno. Estudos publicados em revistas renomadas como Journal of Dermatology e Skin Pharmacology and Physiology têm mostrado que o consumo diário de colágeno hidrolisado proporciona efeitos positivos em tecidos humanos que contenham colágeno, como a pele e a articulação. É interessante incluí-lo na dieta principalmente de pessoas que não tenham ingestão diária adequada de proteínas”, comenta.

Nesse formato, ele é considerado alimento pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e, portanto, você pode comprá-lo sem prescrição médica. Ou seja, esqueçam essa balela de “Anvisa libera” que você vê por aí. Colágeno Hidrolisado pode e pronto.

A nutricionista funcional e esportiva Camila Oliveira afirma que existem várias maneiras de encontrar o colágeno para consumo no mercado.

O que procuramos trazer nessa matéria foram fatos, pesquisas e testes realizados por instituições sérias que utilizaram o colágeno hidrolisado em pessoas reais e não o que estamos acostumados a ver diariamente em nossas redes sociais, ou seja, uma porção de anúncios que se utilizam das mesmas imagens de sempre para tentar iludir as consumidoras. Agora, é possível decidir entre uma fonte segura ou entre anúncios duvidosos.

Então, para completar essa matéria nós fizemos uma pesquisa sobre os principais Colágenos Hidrolisados do mercado e os que mais gostamos em ordem de preferência.

MELHORES COLÁGENOS HIDROLISADOS DO BRASIL

 

1- Renova 31

2- Gelamin Beauté

3- Naara

4- ArtoComplex

5- Colagentek

Todos eles são ótimos. Portanto, o mais importante é começar a ingerir colágeno hidrolisado o quanto antes. Existem poucas variações entre eles. Mas, colocamos o Renova 31 em Primeiro Lugar por duas razões principais.

A primeira é que o Renova 31 acrescenta ainda vitaminas e sais minerais em concentrações de 100% da dose diária recomendada, como zinco, vitaminas A, C e E, já que esses micronutrientes potencializam a síntese de colágeno e possuem ação antioxidante.

A segunda razão e a que mais gostamos é que ao acessar o site, descobrimos que eles oferecem uma Garantia de 30 dias para as pessoas testarem. E, se nesse período, por alguma razão o usuário não gostar do produto, eles compram de volta todos os potes, pelo mesmo valor que foi pago, mesmo que já tenha sido tomado todas as cápsulas.

Desta forma, achamos que eles demonstram total confiança no produto deles e que não custa nada tentar.

Nós vamos deixar um botão de acesso ao site para quem quiser ver quanto custa. Como dissemos bem no início da matéria, não esperem chegar na página deles e ver fotos de pessoas dizendo que usaram e depois estas mesmas fotos retocadas com Photoshop só para vender. Gente, sabemos que isso é truque de empresas maliciosas. Afinal, pensem comigo, não é tão simples assim achar pessoas que querem se expor para todo o Brasil.

Com tantas pesquisas e testes apresentados, sabemos o quanto o colágeno hidrolisado funciona para o combate às rugas e flacidez. Mas, a chave para isso é saber escolher o produto certo.

Logo acima passamos a lista completa com os 5 melhores encontrados no Brasil. E abaixo, segue o site do Renova 31 que foi o que achamos o número 1. Mas, como já ressaltamos, todos são bons. Mais importante ainda do que o Renova 31 ou qualquer um dos cinco da lista, é começar a tomar o quanto antes.

Copyright © 2018 Navida. Todos os Direitos Reservados.

Navida | Contato | Política de Privacidade | Termos de Uso